Destaques

Ser uma pessoa melhor a cada dia é uma decisão unicamente nossa

É interessante observar no dia a dia a forma como reclamamos dos nossos problemas:

- O chefe não reconheceu o meu trabalho.
- Meu colega foi grosso comigo.
- Meu parceiro só pensa nele.
- A empresa não me contratou.

Colocar no outro a culpa por todas as insatisfações é tirar a nossa chance de resolvê-las, afinal, se o outro é culpado, eu não tenho nada a fazer. E, ao vivermos amargurados com as “injustiças” que ocorrem a nossa volta, não melhoramos como pessoa. Pelo contrário: sentimos raiva, injustiça, tristeza pela impotência de não conseguirmos resolver o que precisa ser resolvido e nos tornamos tristes e rancorosos.

Se quisermos realmente ter um emprego melhor, um relacionamento melhor, um amigo melhor e sermos melhores a cada dia, precisamos lutar por isso e nossa luta depende unicamente de nós.

Mas antes de qualquer coisa, é necessário estarmos bem conosco, ter clareza dos nossos incômodos e tratá-los de maneira racional, trazendo para nós a responsabilidade por solucioná-los.

Há alguns meses um amigo me confidenciou que nunca soube o que é a tão desejada felicidade corporativa. Nós começamos a conversar e eu lhe fiz algumas indagações:

"Qual é a sua real insatisfação no trabalho? O salário? A falta de promoção? Não há como crescer na empresa? O ambiente hostil? Você não gosta das suas atividades? Está acomodado e não consegue sair do lugar por medo ou falta de preparo?"

E eu continuei:
"Agora pense em como VOCÊ pode mudar esse cenário. É possível conversar com o seu chefe, mostrando as suas realizações e resultados no setor e buscar uma promoção? Há clima para sentar com os seus colegas e tentar solucionar algumas questões de relacionamento? Você poderia ocupar uma vaga em outra área, mantendo-se na mesma empresa?"

Sempre que alguma coisa o incomodar, veja primeiro o que VOCÊ pode fazer para resolver a questão.

Ele disse que já havia tentado de tudo, mas não obteve sucesso em nenhuma de suas ações.

A falta de reconhecimento e de crescimento na empresa fez com que um profissional extremamente qualificado e dinâmico se tornasse um ser humano triste e sem rumo.

Aceitar que algo não está dando certo é muito difícil. Começar de novo é ainda mais complicado, mas algumas vezes será necessário realizar mudanças em nossa vida, se quisermos visualizar um futuro diferente.

Ele decidiu então buscar uma recolocação em outra empresa. “Ficar em um local que não valoriza o meu desempenho é desperdiçar a minha vida e não fará de mim um ser humano e um profissional melhor”, comentou em uma de nossas conversas.

Ele montou uma estratégia de saída: estudou o mercado, fez um curso de aprimoramento na área de atuação e tem aulas on-line de inglês para melhorar o idioma. Hoje ele está participando de algumas entrevistas e, provavelmente, conseguirá trocar de empresa ainda no primeiro semestre.

“Contar com a minha família neste período foi muito bom. Ela é o alicerce mais seguro que uma pessoa pode encontrar”, disse ele.

Na próxima semana darei continuidade a esse texto, contando a história do Francisco, um garçom de São Paulo que aprendeu desde cedo que tornar um ser humano melhor a cada dia é uma decisão unicamente nossa. Aguardem!

Fonte: http://www.dicasinfaliveis.com.br


Veja todos os destaques